postagem1

O departamento de livros digitais da Intrínseca surgiu bem depois do interesse da editora pelos e-books. Nossos ePubs vêm sendo produzidos desde meados de 2010, mas o departamento só passou a existir de fato em dezembro de 2011, quando lançamos 30 e-books simultaneamente e passei a ter a função de coordenar os lançamentos digitais como função principal.

Durante quase todo o ano de 2011, o “protodepartamento” era formado por um estagiário (cronologicamente, essa posição foi ocupada por Júlia Tolezano e Nina Lopes), eu e os fornecedores externos. Tudo que eu sabia até mais ou menos metade daquele ano aprendi com nosso gerente de design e produção gráfica, Raphael Pacanowski, que era quem já tinha iniciado tempos antes e de maneira informal o trabalho de compreensão dos formatos comercial e esteticamente viáveis, a garimpagem de fornecedores e valores, o estabelecimento de padrões de qualidade, de proximidade com o projeto gráfico do impresso etc.

Nesse mesmo ano, durante um curso da Simplíssimo, conheci Antonio Hermida e Lilian Franco, que já tocavam os e-books da Zahar, a editora que entendo como pioneira no mercado de livros digitais do Brasil. Como Zahar e Intrínseca ficam no mesmo prédio, aqui no Rio, marcamos inúmeros almoços e assim fui aprendendo mais e mais, e percebi que, tendo em vista a relativamente pequena quantidade de títulos lançados mensalmente, a produção interna era a melhor saída para a estratégia da Intrínseca.

Antonio me falou de um amigo dele muito interessado em livros digitais que estava aprendendo a criar e trabalhar com ePubs, Josué de Oliveira, e indicou-o para a vaga de estágio que tínhamos. Josué iniciou sua atuação na Intrínseca no fim de 2011 como estagiário e foi contratado em agosto de 2012. A partir da entrada dele, tivemos capacidade de produzir internamente todos os títulos inéditos e estabelecemos como padrão o lançamento simultâneo de livro impresso e livro digital.

Porém, ainda não tínhamos recursos suficientes para finalizar os e-books dos livros de backlist com a velocidade desejada. Então, em 2013, Maria de Fátima Fernandes foi contratada como temporária para nos ajudar a alcançar essa agilidade. Mas, nesse mesmo ano, iniciamos um trabalho diferente de tudo que já tínhamos feito e Maria de Fátima acabou sendo peça fundamental para concretizarmos o projeto, e se tornou funcionária permanente do departamento.

O trabalho em questão foi a produção dos e-books da “Coleção Ditadura”, de Elio Gaspari. Nesse projeto nos foi necessário todo o conhecimento técnico aprendido durante os anos iniciais mais uma forte carga de gerenciamento de projetos. Tudo tinha que funcionar de primeira, não havia praticamente nenhum tempo para testes. Tínhamos, desde o início, um plano de como fazer funcionar os 20 e-books (para entender a razão de fazermos ao mesmo tempo tantos e-books de um só autor, leia nosso relato no blog da Intrínseca:http://www.intrinseca.com.br/blog/2014/02/entre-e-books-e-bruxarias/), mas, na prática, tivemos que reavaliar esse plano diversas vezes e acho que nunca vou parar de enumerar o que aprendemos nessa fase porque foi muita, muita coisa…

Atualmente, o departamento engloba nós três: Josué, Maria de Fátima e eu. Josué e (Maria de) Fátima trabalhando diretamente nos códigos (ele com ePub2 e ePub3; ela com ePub2 também, design gráfico e tratamento de imagem) e eu direcionando esses dois seres incrivelmente talentosos de forma a atingir os objetivos estratégicos da Intrínseca em relação a prazos, custos e qualidade da produção. Passamos oito horas dos dias úteis de nossas vidas fazendo ePubs, estudando formatos de livros digitais que ainda não dominamos e métodos mais eficazes de gerenciar a produção. Ah, e, claro, sempre tentando fazer do trabalho um lugar que tenha a ver com gargalhadas, abraços, música, sucos (com e sem açúcar) e discussões filosóficas sobre a vida, o capitalismo, os buldogues, o futuro dos livros etc.

Cindy Leopoldo é formada em Letras e pós-graduada em Gerenciamento de Projetos. Trabalha em departamentos editoriais há anos e, atualmente, gerencia o departamento de produção de e-books da editora Intrínseca. É também colunista do PublishNews e do Colofão.